Somos um casal de lésbicas. Michele e eu somos donos do nosso pequeno negócio. Nós gostamos muito de fazer sexo e então resolvemos fazer disso nossa fonte de renda. Inicialmente vendíamos vídeos e fotos nossas porém criamos um canal em um site porno. Quando nossa popularidade cresceu começamos a trocar mensagens com outros casais do mesmo ramo. Ficar revendo nossos vídeos e fotos durante o dia realmente nos excita. Um de nossos clientes solicitou um item especial e queria no dia seguinte. Nesse caso ele queria ver eu e a Michele transando ao vivo. Devido à alta demanda por esses itens, a preparação é um pouco mais demorada. Nós temos um quarto específico para isso com câmeras e microfones instalados, que tem acesso direto ao nosso canal na internet. Preparamos todo o quarto e então chegou o momento da gente fazer o que mais gosta: Foder. Michele achou que deveríamos entrar com roupas de trabalho, ou seja, de blazer, saia, meia calça e salto alto. Tudo preto. Michele queria começar primeiro e enquanto ela mordiscava meus seios através da minha blusa de seda eu me certificava de que estávamos no centro do quarto. Me virando para encarar a câmera, ela deu um passo atrás de mim e colocou a mão na minha saia. Eu inclinei meu corpo para trás dando-lhe um acesso mais profundo. Ela me virou de novo, removendo minha blusa. Então começou a chupar meu mamilo até ele ficar bem duro. Quando ela mordeu meu mamilo, uma dor doce disparou através de mim, e eu senti minha buceta escorrendo de prazer. A câmera foi esquecida, minha atenção estava em Michele. Fazendo amor com ela e satisfazendo a crescente necessidade do meu corpo. Tomei um pouco de iniciativa e tirei a blusa de Michele mostrando assim seu lindo peito. Eu chupava mais e mais o peito dela. Apenas segurando e chupando percebi que sua buceta estava cada vez mais melada, como se ela estivesse em chamas. Eu virei ela para que eu pudesse mover sua bunda na minha pélvis e pudesse acariciar seus peitos por trás. Eu subi a saia dela e então sentei na cama, abrindo suas nádegas passei a língua no seu cuzinho bem lentamente. Juntas, removemos as saias uma da outra, a fim de nos sentirmos intimamente. Michele começou a me beijar da cabeça aos pés, fazendo com que um arrepio me atravessasse o corpo. Nós deitamos uma a outra na cama, como duas bailarinas. Nos encaixamos na nossa posição favorita, o 69, com nossas cabeças entre as coxas uma da outra. Cada vez que sua língua tocava minha buceta, uma nova onda de prazer passava através do meu corpo. Senti pequenos espasmos musculares involuntários perto da minha zona erótica. Eu inalei profundamente seu doce perfume de sereia, enquanto meu corpo era dominado pelas ondas de um orgasmo. Sabendo que minha parceira ainda não havia chegado ao seu clímax, eu a deixei de quatro em cima da cama. Envolvendo meu braço em volta de sua cintura, eu inseri um pênis de borracha vibrante em sua vagina. Eu alcancei minha mão entre as pernas para brincar com seu clitóris enquanto eu ritmicamente socava o pênis em sua buceta molhada.Com cada novo impulso, seu corpo se sacudia, permitindo-me colocar o vibrador mais fundo. Michele entrou em espasmo convulsivo enquanto eu continuava a tocar e empurrar. Apreciava cada momento. Ficamos então de frente, uma no colo da outra, como duas tesouras. Nós podíamos sentir a umidade da vagina uma da outra, enquanto nos esforçávamos para nos segurar uma mais perto da outra. Percebemos que estávamos gravando para um cliente e então nós duas olhamos diretamente para a câmera e sorrimos, esperando que o cliente tivesse gostado do show. Michele tocou seus lábios nos meus
e nos beijamos em comemoração. Através deste show ao vivo, nós ganhamos o suficiente para continuar o dia de folga. Além disso, gostamos muito de atender o cliente com suas necessidades…
Espero que possamos ajudá-lo em algum momento.