Eu estava tendo dificuldade em pagar as despesas. Eu estava atrasada no meu aluguel por quase quatro meses. A única maneira que eu consegui evitar de ser despejada foi descaradamente flertando com o meu senhorio. Ele tinha cerca de 55 anos e aparentemente estava excitado pelo meu corpo. Toda vez que ele vinha para me cobrar, eu me maquiava e me roçava nele com roupas minúsculas usadas exclusivamente para suas visitas. Era o quinto dia do mês e eu estava pronta para a sua chegada. Eu usava um vestido de malha fina e sem roupa íntima. Acendi algumas velas e espalhei perfume por todo o meu corpo. Houve uma batida na porta. Abri-a devagar e lá estava ele. Ele era um homem com cabelos grisalhos e um corpo magro. Tinha lindos olhos castanhos que olhavam para meus mamilos salientes. “Olá, Sr. Marques.” Eu disse. Sentei-me na beira da minha cama e cruzei as pernas. “Eu não sei o que te dizer. Eu simplesmente não tenho dinheiro. Eu gostaria que houvesse alguma outra maneira de lhe pagar.” Inclinei-me para frente para que ele pudesse ver o meu decote completamente. Ele levantou as sobrancelhas e sentou-se na cama ao meu lado. Colocou a mão no meu joelho. “Isso é sério, Mila. Você é uma garota legal, mas eu sou um homem de negócios. Temos que encontrar uma maneira de resolver isso.” Ele disse. Eu peguei sua mão e coloquei no meu peito. “Eu farei o que for preciso. Eu farei qualquer coisa.” Ele olhou para a mão nos meus peitos e depois em meus olhos. Eu me inclinei e beijei sua boca suavemente. Ele soltou um pequeno sussurro quando comecei a massagear sua virilha. Seu pau era grande. Pensei em como sua esposa era uma mulher de sorte. Pagando ou não pagando o aluguel, eu queria ter aquele pau na minha boca. Eu o empurrei de volta na cama e peguei o cinto dele. Ele empurrou minha mão e soltou ele mesmo. Depois de toda esta cena ele estava muito excitado. Ele abriu o zíper da sua calça e puxou seu pênis para fora. Era bonito e enorme. “Eu invejo sua esposa, Sr. Marques.” Eu lamentei. Eu chupei suas bolas. Primeiro uma, depois a outra. Então eu peguei as duas na minha boca, trabalhando-as com a minha língua enquanto acariciava sua vara com a minha mão. Ele colocou a mão na minha cabeça e olhou para mim com espanto. Eu dei a ele um olhar sexy, em seguida, passei a ponta da minha língua em torno da ponta do seu pênis. Eu engolia seu pau com minha boca e massageava suas bolas com as minhas mãos. Ele arqueou as costas e sussurrou: “Minha esposa nunca faz isso.” “Mulher tola”. Eu sorri, então eu envolvi meus lábios em torno da ponta do seu pau. Eu tentei colocar tudo na minha boca. Eu até abri parta da minha garganta, mas seu pau era muito grande. Eu só consegui engolir dois terços do seu pênis na minha boca. Eu peguei com a minha mão a parte que não consegui engolir e comecei a socar. O Senhor Marques estava duro como pedra. Eu então comecei a deslizar meus lábios para cima e para baixo sobre ele quase engasgando cada vez que sua vara atingia minha garganta para trás. Eu o bombeei com a minha boca, certificando-me de dar-lhe olhares enquanto eu o fodia com a boca. “Oh Deus. Eu nunca soube que poderia ser assim!” Sua cabeça foi empurrada para trás em êxtase e ele empurrou minha cabeça enquanto balançava para cima e para baixo com seu pau. Então eu fiz o meu truque especial. Eu enrolei meus lábios em volta dos meus dentes e mordi-o através dos meus lábios, colocando uma pressão extra sobre o seu pênis. “Ahh! Eu vou gozar Mila! Você vai me deixar gozar na sua boca?” Ele mal conseguiu dizer através de sua respiração ofegante. “Hmm Hmm!” Eu murmurei trabalhando suas bolas com a minha mão. Eu engoli o máximo que pude nele e fiz um zumbido que sacudiu seu pau. “MEU DEUS!” Ele gritou. Sua bela ferramenta endureceu, latejou e em seguida, sua porra saiu jorrando e eu engoli tudo até que não houvesse mais. Eu mantive minha boca sobre ele até que ele não estivesse mais duro. Então eu retirei ele e docemente beijei seu pênis e bolas enquanto esfregava sua barriga enquanto se recuperava. Depois de se recompor, ele se sentou. Eu me arrastei até o rosto dele e o beijei. “Eu nunca beijei uma mulher que teve o gosto do meu esperma em sua respiração antes.” Ele me disse carinhosamente: “É um prazer meu. Seu pau é lindo. Sr. Marques”. Eu disse. Em seguida, beijei-o longamente e forte. Ele pegou meu rosto em sua mão e disse-me: “Sua conta está paga. Na verdade, você sempre pode pagar seu aluguel assim.” “Bem, na verdade eu ainda estou esperando seu grande pau na minha buceta. Aposto que você também espera por isso.” Eu disse a ele: “Prometa que vai fazer isso primeiro?” Ele implorou “Sempre Senhor Marques”. Depois disso, fiquei dois anos sem pagar o aluguel.