Penso que a atividade de acompanhante é uma forma do exercício do nosso próprio conhecimento e do outro. Eu conheci muitas pessoas nesse trajeto que me ensinaram muitas coisas. Sim. Você também aprende sendo acompanhante! A lidar com emoções, sexualidade, principalmente as expectativas masculinas.

O que mais me atraiu foi a oportunidade de conhecer pessoas diferentes. Eu estava entrando para um mundo completamente diferente do anterior. Agora vivia a adrenalina de não saber com quem iria me encontrar. A única informação que dispunha era uma voz ao telefone.

Nesse período tive a oportunidade de conhecer pessoas bacanas. Clientes que me arrancaram sorrisos (afinal, senso de humor e um bom papo ajudam a quebrar o gelo), contaram suas vidas e foram companhias agradáveis.

As minhas vivências de acompanhante permitiram-me autoconhecimento como pessoa humana. A saber, não somente em termos sexuais, mas também autoconhecimento das minhas emoções, limites e superações diante do outro. Nesse sentido, a profissão de acompanhante agregou vivências que me fizeram ter uma visão mais ampla do mundo.

Confira o perfil desta acompanhantes aqui!

Veja mais acompanhantes em Santa Maria